13 músicas para escutar nessa sexta-feira 13

Categoria: Sem categoria

13 de junho de 2008

Olhando o Blog IG POP eu achei essa seleção de músicas para sexta-feira 13, achei super interessante, não conheço todas, mas aposto que deve dar arrepios escutar todas hoje a noite.

Marilyn Manson, “Antichrist Superstar”

Não poderíamos deixar de abrir essa lista sem o auto proclamado anti-cristo da música. Para quem não conhece, “Antichrist Superstar” foi lançada no álbum homônimo de 1996. Na época, o objetivo de Manson era chocar a sociedade norte-americana, objetivo este alcançado com uma pequena ajuda dos responsáveis pelo massacre de Columbine, que eram grandes fãs do cantor. Sem dúvida uma canção memorável para ouvir na sexta 13.

Metallica, “Enter Sandman”

Quem foi adolescente no início dos anos 90 nunca vai esquecer-se do cara velho e enrugado que aparecia no clipe da música “Enter Sandman”. A canção, não por acaso escolhida para abrir o álbum de 1991 do Metallica, foi o passaporte da banda para a fama. E fez com que muito moleque ficasse com medo de apagar a luz do quarto na hora de dormir.

Rolling Stones, “Sympathy for the Devil”

A faixa que abre o disco Beggar’s Banquet, lançado pelos Rolling Stones em 1968, conta com ninguém menos que o diabo em pessoa em seu título e letra. De acordo com Mick Jagger, principal compositor da música, sua inspiração veio do poeta francês Charles Baudelaire, que entre muitas outras coisas foi acusado de ultrajar a moral pública ao lançar a obra “As Flores do Mal”. Dá para ter uma idéia do que você vai encontrar ouvindo essa canção…

Bauhaus, “Bela Lugosi’s Dead”

O grande debut da banda inglesa Bauhaus foi gravado em 1979 e é considerado por muitos como a primeira música gótica da história. Em seus nove minutos de cânticos e lamúrias do vocalista Peter Murphy, “Bela Lugosi’s Dead” trata do ator húngaro/romeno Bela Lugosi, responsável pela caracterização clássica do Drácula nos cinemas.

White Zombie, “I’m Your Boogie Man”

Apesar da canção pertencer originalmente ao grupo KC and the Sunshine Band, foi na voz de Rob Zombie que ela ganhou sua versão mais assustadora – principalmente se levarmos em conta a voz rouca de Zombie e toda a sua cabeleira desgrenhada. A cover ficou tão boa que chegou a ser indicada ao Grammy de Melhor Performance de Metal em 1996.

Zé Ramalho, “Mistérios da Meia-Noite”

Na esteira do sucesso da novela “Roque Santeiro” o músico paraíbano Zé Ramalho emplacou a canção “Mistérios da Meia Noite”, que era utilizada no folhetim de 1985 para ilustrar o lobisomem que assustava a cidade onde a trama acontecia. A voz cavernosa do músico garante aos versos “Mistérios da Meia-Noite/ Que voam longe” uma aura fantasmagórica. Vale uma audição.

Misfits, “Astro Zombies”

Indo contra o que o movimento punk pregava no quesito letras, os integrantes do Misfits preferiram adotar o estilo musical mesclado a composições que falassem de filmes horror, caveiras e alienígenas. Esse último tema é o de “Astro Zombies”, que fala de uma invasão de extraterrestres cuja principal diretriz é matar toda a raça humana.

Ozzy Osbourne, “Mr. Crowley”

Nesse clássico de 1980, o príncipe das trevas Ozzy Osbourne se refere ao ocultista britânico Aleister Crowley, que teve entre suas principais ocupações astrólogo, pintor, hedonista, crítico social, usuário de drogas, jogador de xadrez, filósofo, escritor e poeta. Ozzy se refere ao finado como o homem que esperou pelo chamado de satanás… Vai saber?

Alice Cooper, “Welcome to my Nightmare”

“Welcome to my Nightmare” é, além de canção, um álbum conceitual lançado por Alice Cooper em 1975 – e cultuado desde então. Nele o músico conduz seus fãs pela jornada de um homem chamado Steven por um mundo caótico de pesadelos sem fim. A idéia deu tão certo que virou especial de TV e filme. Sustos nas mais variadas mídias.

Raul Seixas, “Rock do Diabo”

Foi o próprio Raulzito quem decretou na letra de “Rock do Diabo” que o capeta é o pai do rock, além de dar uns toques para o pai da psicanálise, Sigmund Freud. A música foi lançada no álbum Novo Aeon, de 1975, e foi composta não apenas por Raul, mas também pelo escritor milionário Paulo Coelho. Será?

Iron Maiden, “Number of the Beast”

O primeiro álbum do Iron Maiden com Bruce Dickinson nos vocais foi Number of the Beast, lançado em 1982 e cultuado desde então. O sucesso da música que faz alusão ao número da besta (666, lembra?) nunca deixou o setlist da banda desde o momento em que pipocou nas rádios inglesas, para desespero das vovós na hora do chá.

Ramones, “Pet Sematary”

A música foi feita para a trilha do filme “Cemitério Maldito”, que é baseado na obra do escritor de horror Stephen King, lançado em 1989. O clipe foi gravado num cemitério com gente pra lá de esquisita circulando pelo local. Os músicos, que no caso são os Ramones, acabam devidamente enterrados no fim da bagunça. Precisa falar mais?

Black Sabbath, “Black Sabbath”

O álbum Black Sabbath foi lançado numa sexta-feira 13 do ano de 1970, na Inglaterra. A música que serve de título do mesmo fala de uma figura de preto que se intitula satã e por um acaso traz chamas cada vez mais altas. E no final das contas, black sabbath é o “sábado negro”, onde as bruxas se encontram e sabe-se lá o que acontece. Uma ótima pedida para essa noite.

Michael Jackson, “Thriller”

Em 1982 só falavam do clipe da música “Thriller”, onde um Michael Jackson bem diferente do atual dançava com uma trupe de mortos-vivos na frente do cemitério. O álbum homônimo é considerado pelo livro Guinness dos Recordes como o mais vendido da história, e até hoje o vídeo é reverenciado no mundo. Sem dúvida, a música ideal para fechar a sexta-feira 13.

Comentários ( )